Todos os posts de maisumblogueiroanonimo

Seguro de vida 

Hoje eu vou me reunir com um vendedor de seguro de vida. Ele me achou por um amigo meu que é cliente dele.

Esse é assunto que eu realmente não parei para pensar ainda. Nosso corpo é tão frágil, qualquer coisa pode acontecer a qualquer momento.

Pensando em vocês, meus herdeiros, o seguro começa a fazer sentido. Preciso ouvir mais sobre o que o vendedor vai falar, estou sem muita opinião sobre esse assunto.

Beijos e abraços 

Ação e reação 

Estou lendo um livro sobre ação e reação. É do Chico Xavier. Estou achando bem interessante.

 O capítulo de agora fala sobre uma pessoa que matou seus irmãos para ficar com toda a herança e de todas as consequências dessa ação na pós morte e posterior encarnação. 

Tem um outro trecho que menciona que pessoas que cometeram suicídio, após reencarnar voltam a ficar com pensamentos suicidas ao chegar na idade em que se mataram na vida anterior. Já passei por períodos assim, talvez eu tenha cometido esse ato no passado.

Esse pessoal da lava-jato vai pagar um dia. 

Teatrinho

Semana passada eu busquei as crianças na escola e proibi eles de mexerem em dispositivos eletrônicos. Percebo que eles ficam tempo demais nisso às vezes.

Aí ficaram daquele jeito “que tem pra fazer?” Então decidi pegar uns bonecos e encenar um teatrinho. A parte difícil é inventar um roteiro rápido de improviso. O resto é só curtição. O mais novo não entende nada ainda e ficou me atrapalhando. Mas o mais velho adorou, fiquei contente.

A mamãe me contou que no dia seguinte ouviu assim: “Não sabia que o papai era tão legal!”

Legal ouvir isso, hein? 

Amo muito vocês.

Beijos e abraços.

Feriados

Este mês nós tivemos vários feriados consecutivos. Foi bacana.

Uma coisa não muito bacana foi ter viajado dois dos feriados com seus avós maternos. Eu acho legal conviver com eles, mas não ficar sempre juntos.

Sua avó tem sempre que tentar convencê-los meio que comprando vocês. Ou ela fala que vai emprestar o ipad / celular para vocês assistirem desenho ou oferece sorvete. Quem não gosta disso, certo?

Bom, paciência. Deixa ela curtir e deixa que eu seja o chato. Aliás sabe que a gente só valoriza os pais após nos tornarmos pais? Pensem nisso.

Beijos e abraços.

Orgulho dos pais 

Ontem a mamãe foi na reunião da escola para falar com os professores. 

A professora disse que meu filhote mais velho é o mais popular da sala, que todos adoram brincar com ele. Pena que ele só dá bola para uma menina e ela monopoliza ele. 

Parece que ele ainda é o único que sabe ler da turma, o pessoal está um pouco atrasado. Pelo fato de estar mais adiantado, ele não quer fazer várias lições, diz que é chato.

Pelo que me recordo eu não era popular. Isso é um desejo de todos na infância, não? 

A parte boa é que ele não liga pra isso, a vaidade não o contaminou. Meu orgulho, continue assim e alcançará tudo que desejar.

Beijos e abraços.

Há 18 anos

Hoje eu fui jantar perto do serviço e encontrei um amigo da época do colégio. Eu não o via já faz pelo menos 18 anos! 

É bem engraçado o fato de eu sentir uma intimidade, uma proximidade dele, mesmo depois desse tempo todo. Nos meus tempos de escola a gente ficava tão próximo, não existiam segredos. Entendo também que atualmente não daria para eu ser tão exposto, a Internet eterniza todos os vexames. Meus vexames se acabaram no momento em que me separei dessa turma.

Tenho contato com a turma da faculdade, porém eu não sinto a mesma abertura com essa turma. De certa forma eu não expus minhas relações amorosas. Minhas primeiras experiências não foram nesta época. Isso deve explicar a menor intimidade.

Por gentileza, pensem direito antes de eternizar qualquer momento online. Não deixe que uma busca pelo seu nome mostre um momento constrangedor no primeiro resultado.

Beijos e abraços 

Zona leste 

Hoje é quinta, véspera de feriado de Páscoa. Combinei de encontrar com a minha esposa no metrô Penha e vamos pegar estrada direto.

Fica a dica e a anotação mental de não me mudar para estes lados. Eu tenho esse preconceito de não querer morar aqui. É muita gente morando aqui e o metrô é entupido de gente. Não dá para ter nojinho de encostar nas pessoas. E olha que eu pego ônibus lotado todo dia. A ZL tem sempre mais gente.

Outros lugares que tenho preconceito e não moraria: zona norte e Rio de Janeiro. 

A zona norte perto da leste é bem razoável, mas prefiro a oeste e sul.

Já o Rio é pelo sotaque da população. Não curto o sotaque carioca, faz com que todos pareçam malandros. 

Onde eu acho ideal? Mistério. Se existisse teletransporte eu morava em um sítio em um lugar de clima quente.

Nos falamos. 

Beijos e abraços