Carta às próximas gerações

Texto obtido do site http://geracaodevalor.com/blog/carta-proximas-geracoes/

Minha bandeira jamais será vermelha ou azul. Ela é verde e amarela. Qualquer bandeira que não seja verde e amarela representa uma ameaça ao futuro do Brasil. Pode ser que leve muitas décadas, mas um dia a população terá essa consciência. Enquanto isso não acontece, o Brasil continuará sendo o país das promessas não cumpridas, do populismo, da esperteza e de futuro duvidoso no cenário mundial.

Mais uma vez, vale lembrar que a capacidade de um empreendedor supera qualquer cenário incerto como esse. Não é por acaso que, apesar de tudo isso, há pessoas vencendo em seus empreendimentos enquanto outros apenas se lamentam ou permanecem mamando nas tetas da máquina pública cada vez mais pesada e improdutiva. No Brasil, o desafio pode ser maior do que em países sérios. Mas acredite: o que importa é que é possível vencer. Para quem está realmente decidido a mudar a própria vida, isso é o que importa.

Prefiro produzir, empreender, criar, ousar, inovar e construir a ficar dependendo da mamata que a cada dia se prolifera no país que é um gigante pela própria natureza, mas está em coma profundo e a mercê de parasitas insaciáveis.

Novas gerações, desculpem-nos pela incompetência da minha, que não foi capaz de construir um Brasil decente para vocês. Como população, nós erramos e insistimos em repetir os nossos erros e, como se não bastasse, repetimos outras vezes. Parece mesmo é que não fomos capazes de aprender e insistimos nos mesmos equívocos de sempre, numa obsessiva insistência para correr atrás do próprio rabo. Peço desculpas, porque vocês é que vão pagar caro por tudo isso.

Para os meus sucessores, filhos netos, bisnetos, dentre outros, não posso dizer o mesmo. Fiz a minha parte, mudei de vida, superei desafios e realizei muitos projetos com êxito. Para não desfrutar tudo isso sozinho, compartilhei meus conhecimentos com o máximo de pessoas possível que a tecnologia me permitiu. Muitos deles também mudaram seu destino. Sou da geração em que surgiu a internet e me vali dessa oportunidade para dividir e multiplicar. Para vocês, deixo conhecimento e um futuro melhor.

Lembrem-se: sua bandeira é verde e amarela. Bandeiras vermelhas e azuis são responsáveis pelo fato de outros de sua geração penarem num país de terceiro mundo que ficou para trás, permeado de uma mentalidade coitadista e medíocre.

Quem sabe vocês não farão muito melhor do que nós e darão mais orgulho para as gerações seguintes do que nós fomos capazes de dar a vocês? Sim, aprenda com a minha geração. Aprenda o que não se deve fazer. Faça tudo ao contrário. Suas chances serão muito melhores dessa forma. No entanto, por favor, não nos odeiem. Peço apenas que compreendam a nossa incompetência e façam muito melhor do que nós.

Leia a história do autor, o Flávio Augusto. É bem peculiar, além de ter sido um sucesso

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s