Caso de Polícia

Quando eu era mais novo, na época da escola, costumava ser sempre um dos menores de minha turma. Aparentemente isso era um chamariz para os assaltantes de plantão, porque eu era muito abordado por eles.

Não tenho o número certo de vezes que tentaram me assaltar, mas imagino que dá para contar nos dedos das mãos e dos pés. A parte boa é que eu não andava com muita coisa de valor, no final só tive pouco dinheiro, uns 2 relógios e alguns bilhetes de metrô de prejuízo.

Em um desses casos eu tive um final feliz. Fui abordado por 3 caras, que me levaram um relógio e pouco dinheiro. Fui embora andando cabisbaixo para casa, que tristeza. Aí que eu estava entrando no portão de casa, quando me viro para trás e aí aparece uma viatura da polícia civil: GOE – Grupo de operações especiais. Bom, não custa nada, vou pedir ajuda. Como eles estavam sem nenhuma “missão” naquele momento, decidiram me ajudar: – Sobe aí, que a gente procura os caras! – É pra já – pulei pra dentro.

Eu achei que não ia ter como encontrar ninguém, já tínhamos rodado 1, 2 km do local que fui assaltado, mas de repente aparece um dos moleques correndo… Gritei: -Alá, alá! É um deles!
O policial encostou a viatura, enquanto que o outro já pulou de dentro e sacou sua espingarda calibre 12 (!!) e aponta para o meliante: – Pára aí, polícia!! (Pode ter dito outra coisa, não me recordo, rsrs). O cara parou na hora e já foi algemado no chão. Os policiais levaram ele no porta-malas da viatura e seguimos para o DP.

Uma parte chata foi ter ficado um tempão esperando a burocracia, eles tentando obter a informação de onde estavam os outros que me assaltaram… Lá se vão 2 horas…

Eis que eu estou olhando a movimentação da rua quando,(contando não dá para acreditar mas eu vi com meus próprios olhos) passa na frente da delegacia o segundo integrante do grupo!!! Nisso eu já fui chamar algum policial, que saiu correndo e empunhando a pistola já dando voz de prisão. Muito burro né… o agente chegou a comentar no BO que na hora dessa abordagem o ladrão chegou a ter incontinência urinária (hahaha, bem feito mesmo).

Depois disso descobriram onde o terceiro morava e o mesmo foi buscado e levado para a DP. Mais 2 horas de espera, finalmente eu seria liberado.
Revoltante o fato de que 10 minutos depois que eu fui liberado, os 3 meliantes também foram liberados para irem embora com seus pais (eles eram “de menor”).

Nessa fase eu ainda tenho outros casos para contar, deixo para o próximo post.

Beijos e abraços.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s